quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Obras em Andamento

Livro de Poesias - Já desde quase dez anos venho escrevendo poesias, contando agora cerca de 60, as quais pretendo publicar em breve. Só o que falta para eu publicar, além dos processos editoriais, é claro, é parar para pô-las sob uma forma de apresentação (sobre a qual faço segredo). --> (Meu eu romântico)
Minhas teorias malucas - Tenho muitas teorias já escritas em rascunhos. Podem me chamar de louco, mas pretendo criar uma nova linha teórica de Psicologia, assim como fez Freud, quando criou a Psicanálise. Não é nada assim que vá mudar o curso da história, mas, é o que penso. Talvez, depois de mim, outros passem a seguir a minha linha. Além disso, já adianto que é algo muito explicativo, prático, amplo: tudo o que uma ótima teoria deveria ser! (Meu eu megalomaníaco).
Segundo livro de ficção - Finalmente, recomecei a escrever! Este livro promete. Logo divulgarei uma síntese do que se trata a história. Por enquanto faço segredo, pois recém passei da página 20. Mas posso dizer já que envolve personagens malucos, mentes duvidosas (cujos relatos não se pode confiar cegamente), ações incríveis, um pouco de terror fantástico, um enredo de suspense, e muito mais!

Mundo Paralelo - Na terra do pesadelo.

Capa de trás
Dois cientistas, pesquisando a mente humana, viajam para um mundo perturbador e aterrorizante, de criaturas horrendas, onde terão que lutar pela, contra o medo e contra a loucura de suas próprias mentes.

"Surge um ponto luminoso dentre as tábuas da parede, em meio à penumbra total daquela sala. Mas não pude ver, nem entender, o outro lado. Sei que aquilo me trouxe mais ar, a esperança, ao sufoco da loucura."

Comentário do Autor
-A história é fantástica, maluca, "esquizofrênica": produto de minha mente, perturbada, como a de todo jovem em expansão.
-Sei que este foi meu primeiro livro e, sendo assim, minha escrita a partir de então só tem a melhorar, no entanto, cada livro representa uma fase específica da vida de um escritor e, em relação a meus livros, posso dizer que este será para sempre o único fruto de minha adolescência, bem como dos problemas particulares característicos daquela fase. Em suma, este livro em especial carrega uma parte de mim que nunca mais poderei expressar em outros livros.
-De forma inovadora, característica de minhas obras, penso que o mais importante em um livro de ficção, seja qual for o tema, é conseguir repassar ao leitor o mais próximo do que o personagem estaria sentindo. Em outras palavras, sem linguajada chata e massante, mas apenas uma leitura fluida e gostosa, carregada de emoção.

Sobre o Autor
-Quem é Leandro Menezes Lopes? Sou o que produzo, poderia dizer. Sou o que faço e o que consumo: como uma máquina, entrada e saída. E, mesmo por essa definição, já se tem uma idéia da forma como penso: sou lógico, sou matemático. Pelo menos em razão. Ou seja, há sempre o outro lado, o da emoção. Assim, também sou aquele que ri, aquele que chora. Sou aquele que pensa, repensa, mas também se engana. Sou também o poeta: transformador de sentimentos em linguagem escrita, falada, pensada. Sou tudo o que você percebe, embora o que você percebe não me consiga refletir de forma plana. Enfim, quem sou eu? Sou um para mim, um para você, outro para outro. Mas todos também sou eu, mesmo que diferentes possam ser. Estes sou eu.
-O que faço? Agora estou cursando Psicologia na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Por isso, podem se preparar, pois as próximas obras virão ainda mais psicologicamente enriquecidas! Então, a loucura será total.